Goiás alcança redução histórica em indicadores de crimes violentos
Goiás alcança redução histórica em indicadores de crimes violentos

Comparativo entre os anos de 2018 e 2022 foi divulgado nesta quarta-feira (25/01) pelo Governo de Goiás. 74 municípios não tiveram nenhum homicídio no ano passado. Combate à criminalidade será reforçado com chamamento, a partir de fevereiro, de PMs aprovados em concurso público

Levantamento da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP) aponta redução em quase todos os índices criminais analisados no período de 2018 a 2022. O estudo, divulgado nesta quarta-feira (25/01), mostra que a maior queda foi no número de latrocínios, roubo seguido de morte, que reduziu 70%. Registros de lesão seguida de morte teve queda de 55,7% e o crime de homicídio doloso, que tem a intenção de matar, a diminuição ficou em 44,5%.

O resultado histórico foi comemorado pelo governador Ronaldo Caiado. Sob sua gestão, o setor recebeu R$ 300 milhões em investimentos para viaturas, armamentos e obras. “A população goiana se sente encorajada para denunciar o bandido. Antes havia receio, pois sabiam que poderiam ser retaliados, nada acontecia ao bandido. Hoje bandido não dá ordem, cumpre pena”, garantiu.

Os indicadores são do Observatório de Segurança Pública do Estado de Goiás e provenientes do Sistema de Registro de Atendimento Integrado (RAI), utilizado por todas as forças de segurança. Além dos crimes contra a vida, também houve queda nos crimes contra o patrimônio, como roubo de carga e de veículos, que caíram mais de 80% em quatro anos. Na zona rural, houve uma redução de 73% nos roubos a propriedades.

O maior desafio, de acordo com a pasta, é o combate ao feminicídio, crime que tem recebido prioridade nas ações de planejamento e estratégia para o ano de 2023. O secretário de Segurança Pública, coronel Renato Brum, afirmou que as Polícias Civil e Militar vão reforçar o trabalho executado pelo Batalhão Maria da Penha e delegacias especializadas em crimes contra a mulher, fechando o cerco contra agressores. “Vamos mostrar que não há impunidade. Agressores têm de ir para a cadeia”, afirmou.

Durante a cerimônia, o governador disse que o segundo mandato deve ser de avanços também na utilização de tecnologias. “Será na aquisição da inteligência artificial, com metodologias cada vez mais modernas na parte preventiva. Vamos ainda desarticular cada vez mais a capacidade de ação dentro dos presídios, para que não sejam quartéis generais do crime, tal como eram”, detalhou Caiado.

Concurso público
A perspectiva é que o trabalho das forças de segurança ganhe reforço com a convocação, a partir de fevereiro, de 1.710 policiais aprovados no último concurso público da Polícia Militar. Também estão em andamento concursos para o Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, além da previsão de realizar concurso para a Polícia Técnico-Científica.

Estiveram presentes na divulgação do balanço da SSP os secretários Gean Carvalho (Comunicação) e Coronel Luiz Carlos de Alencar (Casa Militar); o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, coronel André Henrique Avelar de Sousa; o sub-secretário de Segurança Pública, Deusny Aparecido; o subcomandante do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás, Jailton Figueiredo; o diretor-geral da Administração Penitenciária (DGAP), Josimar Pires; o superintendente da Polícia Técnico-Científica, Marcos Egberto Brasil de Melo, e o superintendente do Procon Goiás, Levy Rafael.

Fotos: Wesley Costa e Cabo David.

Legenda: Crimes contra a vida têm queda drástica em Goiás: latrocínio, homicídio e lesão seguida de morte estão no alvo da polícia.

Texto: Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás.

RELACIONADOS

ACESSO RÁPIDO

Disque Denúncia

CPE - Itumbiara
Maria da Penha
CPE Trindade
CPE Anápolis
BPMAMBIENTAL
CAVALARIA
BOPE
BEPE
CPE - Jataí
2º BPMCHOQUE
CPE - Porangatu
BPMRURAL
COD
ROTAM
GRAER
CPE - Caldas Novas
CPE - Aparecida de Goiânia
CPE - Catalão
GIRO
1º BPMCHOQUE
CPE - Rio Verde
CPE - Cidade de Goiás
Skip to content