Polícias pelo mundo – Capítulo 2: Carabineiros do Chile

por | 02/06/2020 - 12:36 PM | Notícias em Destaque

Com quase 17 milhões de habitantes, o Chile, apesar de ainda não ter atingido uma condição semelhante a dos países desenvolvidos e apesar de ainda não oferecer a melhor qualidade de vida, apresenta um dos melhores indicadores sociais de toda América Latina.
O Chile é um país que figura entre as nações mais seguras do mundo, de acordo com estudos e estatísticas sobre criminalidade, atuando, no cenário hodierno, com duas polícias: os Carabineiros, corporação semelhante à Polícia Militar, e a Polícia de Investigações (PDI), que lembra a Polícia Civil, nos moldes que temos no Brasil.
Lá no Chile, os Carabineiros são a polícia nacional, que serve em todo território do país. Possuem estética e estrutura militar: usam uniformes e se organizam com base na hierarquia e disciplina, assim como ocorre nas PM’s brasileiras. Os Carabineiros de Chile acaba por ser uma instituição militar em todos os aspectos, inclusive para a justiça militar do país.
A criação dos Carabineiros, com a estrutura e função que possuem atualmente, ocorreu na década de 1920.
O Chile é um país unitário, ou seja, não existe o que no Brasil denominamos de Federação – sistema que divide o território em Estados Federados. Dessa forma os Carabineiros é uma instituição orgânica do governo central, o que, no Brasil, equivale a um órgão federal.
O nome da Instituição remete ao nome de uma arma de fogo muito popular, conhecida por todo o mundo: a carabina, que é esteticamente mais curta e mais antiga que o fuzil.
Embora seja um país que tenha duas polícias com funções diferentemente definidas, é importante saber que no Chile já acontece o ciclo completo de polícia.
O ciclo completo nas corporações policiais diz respeito a duplicidade de atribuições, que fazem com que a Instituição fique responsável pela demanda desde o seu surgimento, investigação e encerramento. Assim, a mesma corporação policial realiza atividades de investigação criminal, mas também faz a prevenção aos delitos e manutenção da ordem pública de forma ostensiva.

No Chile, a polícia que chega primeiro ao local do crime recebe a responsabilidade de assumir a ocorrência até o desfecho final, com a remessa de um relatório à autoridade específica que corresponde, aqui no Brasil, a um promotor de justiça. E como, em regra, é os Carabineiros que chegam primeiro nos locais de crimes, eles atuam desde o primeiro contato até a remessa dos autos ao Judiciário, fazendo, desse modo, o ciclo completo: o policiamento ostensivo e a investigação policial.  
Como decorrência dessa situação, na estrutura dos Carabineiros de Chile existem Departamentos de Investigações.
Para a população chilena, os Carabineiros é a instituição policial de maior credibilidade no continente sul-americano, o que espelha o orgulho que aquele povo tem da sua polícia. É uma das polícias mais bem aceitas. Eles estão presentes em todos os principais pontos das cidades chilenas e são, na maioria das vezes, vistos como solícitos e prestativos com a população.
Os Carabineiros do Chile é mais um exemplo de organização militar que dá certo. O Chile é um país latino-americano, vizinho do Brasil, que tem história e problemas sociais parecidos, mas que conseguiu vencer o desafio de oferecer segurança pública ao seu cidadão.
Esse sucesso é atribuído à todo o sistema de segurança, incluindo nesse mérito as respostas rápidas e eficientes do poder judiciário. No contexto, os Carabineiros contribuem para a existência de números positivos e de um sistema eficiente, pois são a linha de frente da contenção do crime, responsáveis pela preservação e manutenção permanente da ordem social, de sistema e gestão Militar, que apresenta desfechos exitosos na segurança pública do Chile.

0 comentários