Tropas Especializadas da PMGO

Batalhão Especializado de Policiamento em Eventos – BEPE

O Batalhão de Polícia Militar de Eventos foi criado em 09 de maio de 2013 através da Portaria nº 3366, esta publicada no Diário Oficial da PM – DOPM nº 87/2013.

Antes de sua criação, o Comando de Missões Especiais da PMGO dispunha do BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR OPERAÇÕES DE RECOBRIMENTO – BPMORE, também conhecido como CORE, no qual apoiava as unidades de área com recobrimento de efetivo. Comandada pelo então Major QOPM Clauber Freitas Andrade, esta unidade ainda apoiava na realização do policiamento dos eventos futebolísticos do Estado, sobretudo no policiamento de jogos realizados no Estádio Serra Dourada.

Após análise apurada e confecção de um Estudo de Situação, presidido pelo próprio Major Clauber, chegou-se a conclusão da necessidade de se criar uma unidade operacional voltada apenas para os eventos esportivos, pois os mesmos aglomeram pessoas e movimentam economia e esforços no Estado.

Produzido o Estudo de Situação, o Major Clauber e sua equipe o apresentaram para o Comandante do Policiamento da Capital – CPC, Cel. QOPM Walter Azeredo Veríssimo, que de pronto apoiou o projeto, levando-o à apreciação do Exmo. Comandante Geral da PMGO, Sr. Cel. QOPM Sílvio Benedito Alves.

O Comandante Geral, vislumbrando aquele projeto como o embrião para uma futura e importante unidade operacional, de imediato despachou o projeto para a 1ª Seção do Estado Maior que já procedesse a criação desta unidade.

Assim, por determinação do Comandante Geral da PMGO, Sr. Cel. QOPM Sílvio Benedito Alves, o efetivo do então Batalhão de Polícia Militar Operações de Recobrimento – BPMORE, foi extinto e em continuidade criou-se o Batalhão de Polícia Militar de Eventos.

Foi uma grande conquista, e o embrião para uma unidade voltada apenas para eventos e praças desportivas acabara de ser criado. Havia, na época, um grande déficit de efetivo, tendo em vista que os eventos normalmente acontecem em finais de semana ou feriados, quando os policiais estão de folga. “Ninguém queria trabalhar. Assim o Batalhão de Eventos foi criado para organizar e equalizar o policiamento nessas ocasiões, o batalhão trabalha em quatro eixos: interação, integração, cooperação e adaptação”, explicou o major Clauber em certa ocasião. O Batalhão de Eventos da Polícia Militar surgiu para determinar as ações que regulam as atividades policiais nas praças desportivas.

Assim, o Batalhão de Eventos tornaria-se uma unidade de linha de frente, com capacetes brancos, coletes refletivos e treinamento diferenciado, o trabalho dos policiais é fazer com que a festividade ou manifestação ocorra dentro dos padrões de segurança.

Foi concebido como heráldica do BPMEve um escudo de fundo preto e azul, contendo o coliseu romano, símbolo mundial das praças desportivas, e a estrela, emblema nacional das Polícias Militares do Brasil.

Mas os trabalhos estavam só começando. Apoiando a ideia de um policiamento voltado para praças desportivas, o Ministério Público do Estado de Goiás, na pessoa do promotor de justiça Dr. Deusdete Carnot Damacena, demonstrando apreço e interesse em estreitar laços com a Policia Militar na seara desportiva, criou, através do Ato PGJ nº 22, de 25 de junho de 2015, o  Gfut, Grupo de Atuação Especial em Gandes Eventos do Futebol. Este tem com objetivo previnir, identificar e reprimir crimes, atos infracionais e atos lesivos aos serviços públicos, ao consumidor e aos direitos da criança e do adolescente quando relacionados com a prática de futebol profissional.

Imperioso ressalvar que o Ato de criação do Gfut, no âmbito do Ministério Público, faz expressa menção ao Batalhão de Eventos em seu artigo 8º, VII, onde reforça a parceria ente os mesmos.

Foi justamente esta benéfica parceria que autorizou ao Batalhão de Eventos a ser a primeira unidade da Polícia Militar a lavrar o Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO.

A colocação dos eventos esportivos no Brasil, impulsionados com a chegada das Olimpiadas e Copa do Mundo ao país, e impulsionados com a nova realidade do TCO, conforme o Provimento nº 18/2015 da Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, deram ao Batalhão de Eventos uma nova realidade.

No ano de 2016 os aspirantes Ricardo Junqueira e Vinicius Nunes foram enviados ao Rio de Janeiro no intuito de se especializarem em policiamento de jogos no famoso GEPE, naquele estado.

Neste contínuo desenvolvimento e consolidação da unidade, em 20 de janeiro de 2017 foi publicada a Portaria nº 8796, que instituiu a revisão técnica 002/2017 dando validade ao Procedimento Operacional Padrão o Processo nº 212, Policiamento em Eventos, gerando definitiva credibilidade ao Batalhão de Policia Militar de Eventos.

No ano de 2018, através da Portria nº 11.234 – PM que o BPMEve passou a ser denominado de Batalhão Especializado de Policiamento em Eventos – BEPE, seguindo os modelos do BEPE dos Estados do Rio de Janeiro e Bahia. Em novembro daquele mesmo ano foi realizado o primeiro Curso de Policiamento em Eventos. O qual habilitou seu efetivo para atuarem em grandes eventos na capital e em todo o Estado.

Hoje o BEPE está hierarquicamente subordinado ao Comando de Missões Especiais – CME sendo reconhecido como uma Unidade Especializada e pronta para cumprir sua missão de realizar a segurança dos grandes eventos em nosso Estado.

Redes Sociais Oficiais